Syndicate content

Communities and Human Settlements

O que faz o mundo perder US$ 260 bilhões por ano?

Guy Hutton's picture

También disponible en español e inglés

Muitas pessoas hoje têm mais acesso a um telefone celular do que a um vaso sanitário. À atual taxa de progresso, o mundo não alcançará em 2015 o objetivo de saneamento global para meio bilhão de pessoas. E embora o objetivo global de água potável tenha sido alcançado no ano passado, cerca de um bilhão de pessoas ainda carece de acesso a uma fonte melhorada de água potável. 

A maioria dessas estatísticas é bem conhecida por peritos em abastecimento de água e saneamento e pela comunidade de desenvolvimento em geral. Talvez seja menos conhecido o custo da crise de água potável e saneamento. anualmente nos países em desenvolvimento ou 1,5% de seu PIB. Os benefícios de cumprir os objetivos combinados do abastecimento de água e saneamento (WSS) equivalem a mais de US$ 60 bilhões por ano e as intervenções combinadas de WSS significam um retorno de US$ 4,3 por dólar investido.

Brasil: Redefinindo o reassentamento para enfrentar os desafios urbanos

Fabio Pittaluga's picture

Pelourinho, Salvador de Bahia

Não é segredo que o Brasil está passando por uma espécie de “renascimento”. Após décadas de grandes dificuldades econômicas marcadas pelo estigma de uma profunda desigualdade e exclusão social, o País emergiu como uma potência econômica regional e global .

No entanto, a sustentabilidade dessa dinâmica demanda e continuará a demandar investimentos substanciais em infraestrutura. Este aspecto é particularmente verdadeiro nos espaços urbanos brasileiros – especialmente nas megacidades e em um crescente número de áreas metropolitanas e distritos menores, porém importantes – onde vive mais de 80% da população do país.